Acupuntura animal ganha força como alternativa eficaz para aliviar dores nos pets

Técnica é altamente recomendada para o tratamento e controle de doenças neuromusculares, doenças renais, cardiopatias, convulsões, dermatopatias e alterações comportamentais

No Brasil, práticas integrativas de medicina veterinária, como a acupuntura animal, vêm conquistando cada vez mais espaço e já estão disponíveis para quem busca maior variedade de terapias para ajudar na saúde do pet. Por buscar o equilíbrio fisiológico, é recomendada às mais diversas necessidades e quadros de pacientes. A busca pela técnica nos mais diferentes quadros tem ganhado força nos últimos 10 anos devido aos ótimos resultados quando utilizada em tratamentos com a medicina convencional ou mesmo isolada.

“O tratamento, assim como em humanos, tem como objetivo resolver a raiz do problema e não só dos sintomas. Sendo indicado em praticamente todas as patologias, desde controle de dor a distúrbios digestivos, e até displasia. O mais importante, a acupuntura alivia dores crônicas no seu pet de estimação”, destaca Valéria Pires Correa, diretora técnica no Centro Veterinário Seres.

Huber Gama Filho, médico veterinário que presta serviços de acupuntura no Centro Veterinário Seres (Grupo Petz), afirma que se trata de uma terapia reflexa, que busca por meio de estímulos em pontos específicos do corpo desencadear uma resposta local ou sistêmica.

“A acupuntura veterinária tem ganhado muito espaço tanto como parte de uma medicina integrativa quanto como terapêutica principal. Este fato deve-se a grande quantidade de pesquisas na área e os resultados alcançados em suas diferentes técnicas. Um detalhe importante a ser lembrado: O profissional responsável por esse tratamento deve ser graduado em medicina veterinária, e também ser especializado em acupuntura veterinária, para que o resultado seja concreto, evidente, assim como a melhora dos pacientes”, ressalta Gama Filho.

Qualquer pet pode fazer acupuntura?

“Não há restrições quanto à espécie, todos os animais podem se beneficiar da técnica. Existem diferentes técnicas de acupuntura para diferentes animais e espécies. O mesmo vale para o profissional, já que existem os especializados em certas espécies, como pequenos animais (cães e gatos), grandes animais (equinos) e silvestres”, esclarece o veterinário acupunturista.

Quando é indicado procurar esse tipo de tratamento?

“É altamente recomendada para o tratamento e controle de doenças neuromusculares, dor e outros quadros comuns como doenças renais, cardiopatias, convulsões, dermatopatias e alterações comportamentais, que têm apresentado alto grau de resposta terapêutica quando associamos a acupuntura e medicina tradicional chinesa. Mais recentemente em internação e UTI a acupuntura tem se mostrado como uma ferramenta de grande valia, ajudando a recuperação dos pacientes neste momento tão delicado”, explica Gama Filho.

Qual é a duração média desse tipo de tratamento?

VeterinaryMedicalClinic

O veterinário esclarece que o tempo de tratamento varia de acordo com a patologia a ser tratada. Em patologias agudas, como uma crise de hipertensão, o tratamento deve ser agudo e pode durar horas ou poucos dias. Já nas patologias de caráter crônico como paralisias e hérnias de disco o tratamento pode evoluir para alguns meses. Uma característica do tratamento também diz respeito ao intervalo das sessões, que pode se iniciar com maior frequência e diminuir com o tempo. Outras patologias comumente tratadas com acupuntura veterinária, são: discopatias ou doenças de disco intervertebral (como, por exemplo, as hérnias de disco), displasia coxofemoral, quadros de dor, processos alérgicos, suporte a quadros oncológicos, hipertensão, alterações cognitivas, entre outros.

O pet sente dor durante o tratamento?

A acupuntura tradicional é realizada com agulhas e a inserção destas na pele do animalzinho pode desencadear um leve desconforto, como uma picada de inseto. Após a inserção da agulha, o animal não deve continuar desconfortável, sendo, na verdade, na maior parte das vezes bastante agradável e relaxante. Os pets, no geral, são mais resistentes à dor do que nós e tendem a aceitar muito bem a terapia sem se incomodar com as “picadas”.

De qualquer forma, acupuntura não é realizada apenas com agulhas e o estímulo pode ser realizado com diferentes técnicas de acordo com o pet e sua sensibilidade, assim como a patologia a ser tratada. Técnicas com a utilização do laser e a moxabustão (calor) também podem ser realizadas nos atendimentos e o aceite por parte dos pacientes é elevado e com ótimos resultados, além de muito agradável.

Informações: Centro Veterinário Seres